Tumor no Quadril. O que pode ser?

Tempo de leitura: 10 minutos

O que é tumor no quadril?

 

Um tumor no quadril é um crescimento anormal de células que pode ocorrer em qualquer lugar da região do quadril.

Quando um tumor cresce no quadril , ele substitui o tecido normal desta região por um tumor que pode ser benigno ou maligno, e que pode crescer dentro do osso ou fora, nos tecidos que chamamos de partes moles (gordura, músculo, pele, articulação, dentre outros).

O tumor no quadril pode não ser visível num primeiro momento, mas conforme ele se desenvolve, pode ser percebido como um nódulo, “massa” , ou inchaço local.

 

cancer no quadril
cancer no quadril

 

Os tumores que se originam no osso e em partes moles na região do quadril  tem algumas diferenças em relação a de outras partes do corpo.

O paciente com tumor no quadril costuma ser ter mais idade que pacientes que têm tumores em outras regiões dos membros.

Os tumores do quadril costumam ser mais profundos do que nas extremidades, e por este motivo costumam ser diagnosticados  com tamanho maior do que em outros locais. Isto ocorre pela presença de grande musculatura e tecido gorduroso no local.

A maioria dos tumores localizados nos ossos da Bacia são malignos (metástases, mieloma, condrossarcoma, Ewing, osteossarcoma).

Dentre estes, os mais comuns são as metástases, ou seja, o paciente possui um tumor primário localizado em outra região como mama e próstata, por exemplo, que acaba se espalhando para a região do quadril 

Já os tumores localizados no fêmur proximal, na sua maioria são benignos ( displasia fibrosa, cisto ósseo simples, osteoma osteóide), mas as metástases também são relativamente comuns.

Quando existe um tumor de partes moles na região do quadril, existe uma grande chance de que se trate de um sarcoma.

Existem ainda algumas doenças que podem simular tumores no quadril como infecções ( osteomielite bacteriana e tuberculose óssea), fraturas por estresse ou avulsões, cistos/ geodos, displasia fibrosa, doença de Paget, dentre outros

Anatomia do quadril

 

É importante saber a anatomia básica do quadril para entender as patologias e suas consequências.

O quadril é formado pela junção dos ossos pélvicos(ilíaco, ísquio e púbis) com o fêmur proximal. A região da bacia onde o fêmur se encaixa é chamada de acetábulo

O quadril também possui uma musculatura extensa que será a responsável por suportar as cargas do organismo e por realizar os movimentos articulares.

Além disso, vasos e nervos ilíacos e femorais passam nessa região, assim como o nervo ciático.

anatomia do quadril
Anatomia do quadril

 

O que é um tumor no quadril benigno?

 

Esta é uma dúvida importante dos pacientes. 

É importante lembrar que nem todo tumor é igual a câncer.

O tumor benigno, é aquele que pode crescer localmente, mas não tem a a capacidade de se espalhar para o resto do corpo como um tumor maligno, que é chamado de câncer.

Apesar no nome “benigo”, estes tumores não são bonzinhos e muitos podem ser agressivos localmente, causando diversos tipos de sintomas, podendo ser semelhantes a tumores malignos em alguns casos. Por outro lado, grande partes dos tumores benignos não tem agressividade  e muitos são não causam sintomas.

Os tumores benignos pode se originar no osso ou fora dele , nas partes moles (músculos, gordura, articulação, pele, etc…)

Os principais tumores ósseos benignos do quadril são:

tumor benigno no quadril
Tumor benigno no quadril

Câncer no quadril

 

O câncer no quadril é a mesma coisa que tumor maligno, ou neoplasia maligna.

O câncer é muito temido, pois como sabemos, pode levar à morte do paciente. Isto ocorre geralmente por causa das metástases que são outros tumores que se formam à distância, em outros órgãos à partir do tumor primário que pode se espalhar pela corrente sanguínea ou pelo sistema linfático.

Além disso, o câncer pode crescer rapidamente no local onde se originou, podendo causar diversos tipos de sintomas e complicações.

O mieloma múltiplo é um tipo de câncer muito comum no quadril. Ele é um tumor de medula óssea que cresce e que pode acometer vários ossos de forma simultânea, e que pode causar diversos sintomas como dores pelo corpo,  anemia, cansaço, mal – estar, insuficiência renal, dentre outros.

Outros tumores ósseos malignos que podem surgir nos ossos do quadril são:

O câncer ósseo que se espalha de outros órgãos e atinge os ossos do quadril é chamado de metástase óssea. As metástases ósseas são muito mais comuns que os tumores malignos primários e acometem principalmente pacientes acima de 40 anos de idade.

O sintoma mais comum das metástases ósseas no quadril é a dor, que pode ser de forte intensidade, limitando paciente para andar e até para dormir. O enfraquecimento dos ossos pela metástase, pode causar fraturas que chamamos de patológicas, já que ocorrem por trauma de baixa energia.

cancer no quadril
cancer no quadril

Tumor no quadril: sintomas

 

Os sintomas de um tumor no quadril podem variar de acordo com o tipo de tumor, localização , tamanho e agressividade.

Quando um tumor cresce no quadril , ele pode causar diversos sinais e sintomas que podem ser pouco específicos num primeiro momento, mas que podem ser a chave para fazer uma suspeita de tumor no quadril. Os sintomas mais comuns de tumor no quadril são:

  • Dor persistente e progressiva com piora noturna.
  • Aumento de volume local ou presença de nódulo ou “massa” local.
  • Rigidez articular.
  • Marcha claudicante ou “marcha manca”.
  • Fratura patológica (fratura que ocorre com baixa energia)

É importante lembrar que por ser uma região profunda,coberta por grandes grupos musculares e ossos,  o quadril pode apresentar crescimento de grandes tumores sem que o paciente perceba num primeiro momento.

 

Como é feito o diagnóstico de um tumor no Quadril?

 

De forma geral, os exames diagnósticos são os mesmos realizados em outras partes do corpo.

As radiografias simples são importantes para diagnóstico dos tumores ósseos e a ressonância magnética é o melhor exame para avaliação dos tumores de partes moles. Como existe uma anatomia complexa na região, e existe a presença de gás das alças intestinais, é comum que alguns tumores nos ossos da bacia, fêmur proximal e região sacral não sejam diagnosticados num primeiro momento.

Além disso, áreas de diminuição de qualidade óssea, como o fêmur proximal , podem ser confundidos com lesões líticas (tumores ) num primeiro momento.

Como a tomografia computadorizada é realizada para investigação de outras doenças, ela pode detectar tumores como achados de imagem e é muito útil na avaliação da anatomia óssea que é complexa nesta região.

Vejam algumas lesões que podem ser confundidas com tumor no quadril:

Fraturas por insuficiência dos ossos da bacia: por causa da osteoporose ou radioterapia também podem ser confundidos com tumores.

Cistos ósseos são cavidades dentro do osso preenchidas por algúm líquido. Muitos cistos podem ser confundidos com tumores, mas a grande maioria está relacionada com desgaste do quadril ou síndrome do impacto femoroacetabular

A displasia fibrosa é uma doença metabólica do osso, na qual o tecido ósseo é substituído por tecido mole fibroso. Isto pode levar a uma deformidade do osso e a fraturas , mas não é um tumor propriamente dito.

O cisto ósseo simples é outra lesão benigna que aparece com certa frequência no fêmur  proximal . Neste caso, existe uma grande cavidade preenchida por líquido no fêmur proximal que pode levar à fraturas patológicas. Esta lesão é mais comum em crianças e adolescentes , mas o adulto acima de 30 anos também pode apresentar cisto ósseo nos ossos da Bacia.

A Doença de Paget é uma doença metabólica do osso que acomete pacientes idosos. Ela tem preferência pelos ossos da bacia e fêmur proximal. Neste caso, existe uma reabsorção óssea muito exagerada e uma neoformação óssea desordenada, o que leva à dor, aumento de volume do osso e maior risco de fratura. É muito importante diferenciar a doença de Paget de uma metástase óssea e também é importante saber que uma pequena porcentagem dos casos pode se transformar em um tumor maligno.

A Calcinose tumoral é outra lesão causada por um distúrbio metabólico , mas que pode provocar um grande acúmulo de cálcio no quadril , semelhante a um grande tumor. O tratamento deve ser feito de forma medicamentosa , mas uma porcentagem dos casos necessitará de uma cirurgia do tumor que pode atingir grandes volumes.

O tumor desmoide no quadril pode representar um grande desafio. Apesar de ser um tumor benigno, ele pode surgir em várias localizações e é muito infiltrativo, invadindo as estruturas ao seu redor. Se índice de recidiva com o tratamento cirúrgico é muito alto atualmente não se justifica realizar cirurgias que causem muita sequela no pacientes. Muitos casos de tumor desmoide são apenas observados ou tratado com medicamentos antiinflamatórios , ou até mesmo inibidores hormonais e quimioterapia.

 

 

Tumor ósseo no quadril

 

Os tumores ósseos do quadril podem ser benignos ou malignos.

Os tumores ósseos benignos, podem causar sintomas locais , mas não vão se espalhar para o resto do organismo.

Já os tumores malignos, são conhecidos como câncer. Eles podem ser primários , ou seja aqueles que se originam no próprio osso, ou secundários, que são as metástases ósseas (tumores que se originaram em outros locais como mama e próstata, mas que se espalharam para os ossos pela corrente sanguínea)

tumor osseo no quadrilo
Tumor ósseo maligno no quadril (Osteossarcoma)

Tratamento do tumor no quadril

 

O tratamento do tumor no quadril depende de algumas situações como:

  • Tipo de tumor.
  • Tamanho do tumor.
  • Sintomas.
  • Idade do paciente
  • Localização.

Alguns tumores de baixa agressividade como encondroma, cistos pequenos ou ilhotas ósseas podem ser apenas obsrvados.

Quando o tumor é benigno agressivo, ou quando tem um risco de fratura ou quando é maligno, ele provavelmente precisará de algum tratamento como:

  • Cirurgia
  • Radioterapia
  • Quimioterapia
  • Hormonioterapia
  • Imunoterapia

De forma geral, a maioria dos tumores agressivos terá que ser operado . O objetivo será o alívio de dor e melhora funcional nos casos metastáticos e controle local do tumor nos casos de câncer primário ou tumores benignos.

Dentre as opções de cirurgia , poderemos utilizar próteses, placas, hastes  para fixação óssea e preenchimentos com substitutos ósseos quando necessário.

 

 

Tumor no quadril tem cura?

 

Muitos tumores localizados no quadril podem ter cura. Todos os tumores benignos são potencialmente curáveis, enquanto que os tumores malignos localizados também podem ser curados. Já os tumores metastáticos possuem baixa chance de cura, mas é muito importante o tratamento para prevenção de fraturas e alívio de dor.

Referências

Bloem JL, Reidsma II. Bone and soft tissue tumors of hip and pelvis. Eur J Radiol. 2012 Dec;81(12):3793-801. doi: 10.1016/j.ejrad.2011.03.101. Epub 2011 Apr 27. PMID: 21524868.

 

Comentários do Facebook

O Dr. Daniel é Oncologista Ortopédico  e Especialista em Cirurgia do Quadril, tendo grande reconhecimento nessa área pelo Brasil e mundo afora. Hoje ele é credenciado e realiza cirurgias em Hospitais famosos como: Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanes, Oswaldo Cruz e Hospital Santa Catarina, sendo referência no tratamento de problemas oncológicos ortopédicos e também como Especialista em cirurgia do quadril.

Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT)
Membro da Sociedade Brasileira de Oncologia Ortopédica
Membro da Sociedade Internacional de Salvamento de Membro (ISOLS)
Médico Assistente do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP)
Médico Consultor do Grupo de Oncologia Ortopédica do Hospital Mário Covas da Faculdade de Medicina do ABC
Membro da diretoria da Associação Brasileira de Oncologia Ortopédica