Cisto Ósseo Aneurismático

O cisto ósseo aneurismático é uma lesão benigna  rara que se localiza dentro do osso. Esta lesão forma várias  cavidades preenchidas por sangue dentro do osso separadas entre si por septos que contém tecido ósseo e células gigantes.

O cisto ósseo aneurismático não é câncer e não tem a possibilidade de se transformar em um tumor maligno, mas pode estar associada à alguns tipos de tumores benignos e malignos.

Ele normalmente acomete pacientes entre 10 e 30 anos de idade e pode se localizar em qualquer osso do corpo. Os locais mais comuns de aparecimento desta lesão são os ossos tubulares como fêmur, tíbia e úmero, mas ele também é característico nas vértebras da coluna e ossos da bacia.

Apesar de ser uma lesão benigna, o cisto ósseo aneurismático pode ser agressivo localmente, simulando o comportamento local de tumores malignos. Ele pode deformar o osso e causar lesão destrutiva óssea, além de fraturas patológicas.

Outra característica do cisto ósseo aneurismático é que em cerca de ⅓ dos casos, ele ocorre associado a outros tumores, como displasia fibrosa, osteoblastoma, condroblastoma, tumor de células gigantes e osteossarcoma.

O tratamento do cisto ósseo aneurismático costuma ser cirúrgico já que o tumor costuma ser agressivo. O prognóstico pode ser muito bem quando bem tratado.

PerguntasFrequentes

Quais são os sinais e sintomas do Cisto Ósseo Aneurismático?

Os pacientes com cisto ósseo aneurismático têm história de dor local, aumento de volume, e em alguns casos, fratura patológica. 

Nos casos localizados na coluna, pode haver alguma lesão neurológica associada por causa de fratura ou por compressão de raiz nervosa pelo tumor.

Estes sintomas podem durar por meses antes que o diagnóstico seja confirmado.Outros sinais que podem estar presentes são:

  • Deformidade óssea
  • Diminuição de força
  • Rigidez articular
  • Deformidade da coluna
  • Aumento de temperatura local.

Qual a causa do Cisto Ósseo Aneurismático?

Não existe uma causa definida do cisto ósseo aneurismático, mas existem teorias que relacionam o surgimento dele à presença de fístulas arteriovenosas, e obstrução da drenagem de sangue no interior do osso.

Ele pode ocorrer na presença de outros tumores, mas não está associado com eventos traumáticos ou herança genética.

Como é feito o diagnóstico do Cisto Ósseo Aneurismático?

Não existem exames de laboratório para diagnóstico.O diagnóstico do cisto ósseo aneurismático é feito com exames de imagem:

  • Radiografia simples é muito útil na maioria dos casos. Os achados são de uma lesão lítica (destrutiva), excêntrica, insuflativa, multiseptada e bem delimitada. Além disso , o osso pode estar insuflado (deformado) pela expansão do tumor.
  • Tomografia computadorizada: mostra melhor os limites do cisto além de avaliar melhor as cavidades no seu interior.
  • Ressonância Magnética: é um ótimo exame para verificar se realmente se trata de lesão cística, multiloculada e é excelente para verificar o nível líquido dentro das cavidades, o que é um sinal característico do cisto ósseo aneurismático. Ela também auxilia na diferenciação desta lesão com osteossarcoma telangectásico.

Na maioria dos casos, o diagnóstico pode ser feito apenas com os exames de imagem. Nos casos duvidosos, a confirmação do diagnóstico pode ser feita por meio de uma biópsia, que é um procedimento onde é retirado um fragmento do tumor e enviado para análise anatomopatológica com microscópio em laboratório. Nos casos mais difíceis, pode ser realizado exame de imunohistoquímica.

Como é feito o tratamento do Cisto Ósseo Aneurismático?

O tratamento do cisto ósseo aneurismático quase sempre é cirúrgico.

Em um número limitado de casos de pequeno tamanho, sem sintomas e  sem sinais de crescimento pode ser acompanhado clinicamente e com exames de imagem.

 

Tratamento cirúrgico

A cirurgia é o principal tratamento para o cisto ósseo aneurismático.

O tipo de cirurgia varia de acordo com o tamanho e localização:

  • Ressecção simples: há casos localizados em determinados ossos como clavícula, ulna distal, fíbula proximal e  rádio proximal, que podem ser ressecados sem perda funcional significativa.
  • Curetagem: a maioria dos cistos ósseos aneurismáticos são tratados com curetagem e uso de alguma substância adjuvante para diminuir a chance de recidiva local. 
  • Ressecção ampla: neste caso o tumor está muito agressivo localmente e necessita de ressecção por inteiro. A reconstrução óssea pode ser feita com endopróteses nesse caso.

 

Tratamentos minimamente invasivos

Em outros casos, em que a cirurgia tem muitos riscos, o cisto ósseo aneurismático poderá ser tratado com embolização seletiva ou aspirações e infiltrações:

  • Embolização seletiva: é um tratamento realizado por meio de um cateter que é colocado dentro dos vasos e que libera substâncias para entupir os vasos principais do cisto ósseo aneurismático. É utilizado principalmente em alguns tumores de coluna e da bacia.
  • Aspiração e infiltração: quando nenhuma das outras técnicas pode ser utilizada,ou quando a lesão é muito extensa, podemos esvaziar o cisto e injetar algumas substâncias que podem combatê-lo. Podem ser necessárias infiltrações seriadas até que a lesão cicatrize de forma satisfatória.

O Cisto Ósseo Aneurismático tem cura?

O prognóstico dos pacientes com cisto ósseo aneurismático varia bastante. Ele depende do seu tamanho , de sua localização e  da resposta ao tratamento.

Aqueles pacientes com lesões pequenas têm ótimo prognóstico e provavelmente terão uma vida sem dores ou limitações.

Aqueles casos em que as lesões são maiores e com maiores complicações, o tratamento pode ser efetivo na melhora da função e dos sintomas, mas nem função dos membros será excelente.

Dr. Daniel Rebolledo

  • Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT)
  • Membro da Sociedade Internacional de Salvamento de Membro (ISOLS)
  • Médico Assistente do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP)
  • Médico Consultor do Grupo de Oncologia Ortopédica do Hospital Mário Covas da Faculdade de Medicina do ABC
  • Membro da Associação Brasileira de Oncologia Ortopédica (ABOO)
SAIBA MAIS
Dr. Daniel

Agende Sua Consulta

Para agendar sua consulta clique no link e siga as instruções. Ou, se preferir, Entre em contato por telefone em uma das unidades mais próximas a você em São Paulo ou Santo André.

São Paulo:

DWO Médicos Associados | Rua Haddock Lobo, 131, cj 1509 Cerqueira César, São Paulo / SP | (11) 4750-2209

 Whatsapp: (11) 93387.0542

Santo André:

Instituto Prata de Ortopedia | Rua das Paineiras, 161 Bairro Jardim – Santo André / SP | (11) 2677-5711 | (11) 97433.8167

últimas do blog

Copyright © Todos os direitos Reservados. | Dr. Daniel Rebolledo - Médico CRM-SP 12 3456

Criação de sites: Agência 3xceler - Criação de sites
LIGAR

Olá!

Gostaria de receber uma ligação?

NÓS TE LIGAMOS
Informe seu telefone que entraremos em contato o mais rápido possível.
Gostaria de agendar e receber uma chamada em outro horário?
Deixe sua mensagem! Entraremos em contato o mais rápido possível.
Ícone do Whatsapp branco em fundo verde