Fibroma Não-Ossificante

O fibroma não ossificante é a lesão óssea benigna (não cancerígena) mais comum em crianças.  Estima-se que cerca de 30% das pessoas apresentem algum fibroma não ossificante durante seu desenvolvimento ósseo.

Na grande maioria dos casos o fibroma não ossificante é assintomático. Ele quase sempre é diagnosticado em pacientes que fizeram exames por um outro motivo, como uma dor , ou um pequeno trauma local.

Em algumas situações ele pode aumentar o volume  e dor no local. Esta dor nem sempre está associada com atividade física. Existem casos em que o fibroma se desenvolve e enfraquece o osso, podendo causar fraturas patológicas, que são fraturas que ocorrem com baixa energia.

Normalmente o fibroma não ossificante é uma lesão única, mas não é incomum se apresentar com mais de uma lesão em ossos diferentes. Existem também síndromes em que existem fibromas não ossificantes múltiplos, como Jaffe- Campanacci ou neurofibromatose.

A causa do fibroma não ossificante não é clara. Possivelmente existe um defeito na diferenciação de células que formam tecido fibroso ao invés de formarem tecido ósseo. 

Na maioria dos casos, o fibroma não ossificante não necessita de  nenhum tipo de tratamento e pode ossificar de forma espontânea. Nos casos em que há sintomas dolorosos, fraturas, ou lesões grandes com risco de fratura, poderá ser indicado o tratamento cirúrgico.

PerguntasFrequentes

Como é feito o diagnóstico do fibroma não- ossificante?

Não existe associação deste tumor com trauma local, herança familiar, uso de medicamentos, irradiação ou outros fatores.

O diagnóstico normalmente é feito com radiografia simples. Não há necessidade de biópsia. A lesão se apresenta como uma lesão lítica, excêntrica, bem delimitada e com bordos escleróticos. A tomografia computadorizada pode fornecer achados semelhantes. A ressonância magnética pode ser útil na delimitação do fibroma, mas nem sempre é o melhor exame para diagnóstico pois pode confundir os achados com outros tipos de tumores.

Como é feito o tratamento do fibroma não- ossificante?

Tratamento não cirúrgico

Na maioria dos casos, o fibroma não ossificante é apenas um achado de exames de imagem e não provoca sintomas. É comum que a lesão desapareça e ossifique ao término do crescimento do paciente sem nenhum tipo de tratamento. Nestes casos, não há indicação de intervenção cirúrgica, mas apenas acompanhamento clínico e com exames de imagem.

 

Tratamento cirúrgico

Nos casos em que há sintomas dolorosos, fraturas, ou lesões grandes com risco de fratura, poderá ser indicado o tratamento cirúrgico.

A cirurgia consiste em uma curetagem do tumor  e no preenchimento de sua cavidade com algum tipo de substituto ósseo  que pode ser:

  • autoenxerto: osso do próprio paciente que pode ser retirado de locais como do ilíaco. Este é o melhor enxerto para formação de osso, mas tem o inconveniente de ser retirado de um local que pode causar dor.
  • aloenxerto: osso proveniente de banco de tecidos, originado de doadores de tecidos.
  • biocerâmicas: substitutos sintéticos que auxiliam na formação de osso novo, sem a necessidade de retirada de enxerto do paciente.
  • vidro bioativo: outro substituto sintético que auxilia na neoformação óssea e que também têm a capacidade de combater infecções.

 

Fraturas

Nos casos em que há fratura patológica sem desvio, normalmente é feito o tratamento conservador da fratura e o tratamento do fibroma não ossificante  é feito cerca de 3 meses após, quando a fratura já está consolidada.

Quando há uma fratura desviada, o tratamento cirúrgico deve ser feito de urgência, com uso de placas e parafusos, ou algum outro método de fixação de acordo com o tipo e local da fratura.

Fibroma não-ossificante tem cura?

O prognóstico do paciente com fibroma não ossificante costuma ser excelente. Entretanto, existem alguns casos mais complexos em que há grande volume do tumor fraturas desviadas. Nestes casos deve ser feito um planejamento minucioso para que a cirurgia tenha o melhor resultado possível.

Dr. Daniel Rebolledo

  • Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT)
  • Membro da Sociedade Internacional de Salvamento de Membro (ISOLS)
  • Médico Assistente do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP)
  • Médico Consultor do Grupo de Oncologia Ortopédica do Hospital Mário Covas da Faculdade de Medicina do ABC
  • Membro da Associação Brasileira de Oncologia Ortopédica (ABOO)
SAIBA MAIS
Dr. Daniel

Agende Sua Consulta

Para agendar sua consulta clique no link e siga as instruções. Ou, se preferir, Entre em contato por telefone em uma das unidades mais próximas a você em São Paulo ou Santo André.

São Paulo:

DWO Médicos Associados | Rua Haddock Lobo, 131, cj 1509 Cerqueira César, São Paulo / SP | (11) 4750-2209

 Whatsapp: (11) 93387.0542

Santo André:

Instituto Prata de Ortopedia | Rua das Paineiras, 161 Bairro Jardim – Santo André / SP | (11) 2677-5711 | (11) 97433.8167

últimas do blog

Copyright © Todos os direitos Reservados. | Dr. Daniel Rebolledo - Médico CRM-SP 12 3456

Criação de sites: Agência 3xceler - Criação de sites
LIGAR

Olá!

Gostaria de receber uma ligação?

NÓS TE LIGAMOS
Informe seu telefone que entraremos em contato o mais rápido possível.
Gostaria de agendar e receber uma chamada em outro horário?
Deixe sua mensagem! Entraremos em contato o mais rápido possível.
Ícone do Whatsapp branco em fundo verde