Compressão do Nervo Cutâneo Femoral Lateral - Meralgia parestésica

A meralgia parestésica é uma doença em que existe uma compressão de um nervo sensitivo do quadril chamado de nervo cutâneo femoral  lateral ou cutâneo lateral da coxa. Com a compressão deste nervo, existe uma dificuldade do estímulo nervoso passar por ele.

Ele provoca uma dor do tipo “ardente” ou em “queimação” na face lateral da coxa e provoca uma sensação de “adormecimento” no local, semelhante a uma anestesia dentária.

Esta patologia compete paciente principalmente entre 30 e 60 anos de idade.

Os sintomas decorrem da compressão do nervo cutâneo lateral da coxa e da diminuição da função do mesmo. Este é um nervo sensitivo, ou seja, responsável por sensibilidade apenas. Não existe deficiência motora da compressão deste nervo, ou seja, a movimentação  e força não são afetados por esta doença. Os principais sintomas são:

  • Dor em “queimação” na face lateral da coxa que pode irradiar até o joelho.
  • Sensação de “adormecimento”, diminuição de sensibilidade local.
  • Sensação de “ardência” na face lateral da coxa.
  • Sensação de “choque” na região de compressão do nervo, na altura da virilha.
  • Piora da dor após caminhadas ou longos períodos sentado.

A  dor da meralgia parestésica pode ser muito incômoda e lancinante, sendo às vezes necessário o uso de medicamentos para dor de característica neuropática.Quais as causas da meralgia parestésica?

PerguntasFrequentes

Quais as causas da meralgia parestésica?

A dor da meralgia parestésica ocorre em um lado apenas. Caso a dor seja bilateral, provavelmente existe outra causa da dor.

Para entender as causas deste lesão, é importante entender a anatomia deste nervo.

O nervo cutâneo femoral lateral é um  nervo do plexo nervoso lombar e é originado de divisões de raízes de L2 e L3, que são nervos que saem da coluna na altura da coluna lombar. Este nervo desce da coluna em direção à região do quadril sobre a face lateral do músculo iliopsoas e perfura o músculo ilíaco perto da espinha ilíaca anterossuperior  e entra no quadril por baixo do ligamento inguinal, que divide o abdômen e o quadril. O componente posterior deste nervo , vai em direção à face lateral da coxa, onde é responsável por sua sensibilidade.

Qualquer compressão ou lesão deste nervo no seu trajeto, poderá causar a meralgia parestésica.

Dentre as principais causas da meralgia parestésica e condições de risco  podemos citar:

  • Uso de roupas apertadas.
  • Obesidade.
  • Gestação.
  • Uso de cintos apertados.
  • Compressão ou lesão pós- traumática.
  • Lesão após procedimento cirúrgico.
  • Diabetes descompensado.
  • Tumores.
  • Exposição a chumbo.
  • Lesão por cinto de segurança em acidente automobilístico.
  • Hipotireoidismo.
  • Alcoolismo.

Como é feito o diagnóstico da meralgia parestésica?

O diagnóstico da compressão do nervo cutâneo femoral lateral é suspeito por meio da história e exame físico.

Para confirmação diagnóstica e exclusão de outras patologias com sintomas semelhantes podem ser solicitados alguns exames, dentre eles:

  • Eletroneuromiografia: é o melhor exame para confirmação do diagnóstico. Neste exame, são colocadas algumas agulhas e eletrodos na região afetada e por meio destas, são avaliados os impulsos nervosos e contrações musculares da região. Caso haja compressão do nervo cutâneo lateral, este exame pode detectar.
  • Radiografia simples: pode ser solicitada para excluir patologias ósseas do quadril.
  • Ressonância magnética: este exame pode detectar causas de compressão, como tumores, hematomas, processos inflamatórios, e excluir outros diagnósticos.
  • Exames de sangue: podem detectar diabetes ou gestação não diagnosticada.
  • Ultrassom pélvico: pode ser utilizado em mulheres com suspeita de endometriose ou outras alterações ginecológicas.
  • Bloqueio nervoso: pode ser feita uma injeção no trajeto do nervo para avaliar se existe melhora do quadro de dor.

Como é feito o tratamento da meralgia parestésica?

A maior partes dos pacientes com diagnóstico de meralgia parestésica  irá melhorar com tratamento conservador, ou seja, sem cirurgia. Uma pequena parcela dos pacientes que não consegue controlar seus sintomas com o tratamento conservador, poderá ser submetida à cirurgia, caso haja uma causa anatômica de compressão do nervo.

Caso haja lesão definitiva do nervo, por conta de uma sequela de cirurgia ou evento traumático, não há indicação de cirurgia, mas de uso de medicamentos para controle de dor neuropática.

 

Tratamento conservador

O tratamento conservador é feito com medidas que diminuam a compressão do nervo, ou que aliviem os sintomas relacionados à ele. Dentre essas medidas,  podemos citar:

  • Uso de roupas mais folgadas, que não comprimam a região do quadril.
  • Diminuição de peso.
  • Uso de analgésicos.
  • Uso de medicamentos para dor neuropática.
  • Fisioterapia.
  • Infiltrações: injeção local  de medicamentos para controle de dor e diminuição de inflamação.

 

Tratamento cirúrgico

O tratamento cirúrgico raramente é necessário.

Ele pode ser indicado nos casos em que o tratamento conservador não é suficiente para resolução dos sintomas e em que existe a perspectiva de melhora com o procedimento cirúrgico.

Existe cura para meralgia parestésica?

O prognóstico da compressão do nervo femoral lateral/ meralgia parestésica é excelente.

A grande maioria dos pacientes tem melhora total dos sintomas com o tratamento.

Dr. Daniel Rebolledo

  • Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT)
  • Membro da Sociedade Internacional de Salvamento de Membro (ISOLS)
  • Médico Assistente do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP)
  • Médico Consultor do Grupo de Oncologia Ortopédica do Hospital Mário Covas da Faculdade de Medicina do ABC
  • Membro da Associação Brasileira de Oncologia Ortopédica (ABOO)
SAIBA MAIS
Dr. Daniel

Agende Sua Consulta

Para agendar sua consulta clique no link e siga as instruções. Ou, se preferir, Entre em contato por telefone em uma das unidades mais próximas a você em São Paulo ou Santo André.

São Paulo:

DWO Médicos Associados | Rua Haddock Lobo, 131, cj 1509 Cerqueira César, São Paulo / SP | (11) 4750-2209

 Whatsapp: (11) 93387.0542

Santo André:

Instituto Prata de Ortopedia | Rua das Paineiras, 161 Bairro Jardim – Santo André / SP | (11) 2677-5711 | (11) 97433.8167

últimas do blog

Copyright © Todos os direitos Reservados. | Dr. Daniel Rebolledo - Médico CRM-SP 12 3456

Criação de sites: Agência 3xceler - Criação de sites
LIGAR

Olá!

Gostaria de receber uma ligação?

NÓS TE LIGAMOS
Informe seu telefone que entraremos em contato o mais rápido possível.
Gostaria de agendar e receber uma chamada em outro horário?
Deixe sua mensagem! Entraremos em contato o mais rápido possível.
Ícone do Whatsapp branco em fundo verde