Dor na virilha. O que pode ser?

Tempo de leitura: 5 minutos

Dor na virilha. O que pode ser?

Você acha que está com uma dor na virilha, mas não tem certeza de onde ela fica e qual a causa?

 

A dor na virilha pode ser causada por: 

 

  • Distensões ou dores musculares (músculos flexores ou músculos adutores do quadril)
  • Desgastes articulares (artrose)
  • Dores testiculares e do sistema genitourinário masculino (varicocele, tumores, torção, prostatite, epididimite, etc…)
  • Endometriose  ou outras alterações ginecológicas (cisto ovariano)
  • Hérnia inguinal.
  • Tumores.
  • Osteonecrose da cabeça femoral.
  • Dor no músculo psoas (psoíte, ressalto,
  • Apendicite.
  • Impacto femoroacetabular.
  • Tendinites/ Bursites.
  • Infecção urinária.
  • Pedras nos rins.
  • Fraturas por avulsão ou por estresse.
  • Linfonodos ou “ínguas”.
  • Pubalgia.
  • Hérnia de disco.

 

 

A virilha é uma região localizada na frente do quadril, entre o abdômen e a coxa. A dor na virilha é uma das maiores queixas no consultório do especialista em quadril, entretanto, muitas doenças podem causar dor nesta região, sendo importante entender e diferenciar cada uma delas antes de realizar o tratamento. 

A causa mais comum de dor na virilha é dor muscular, causada por algumas lesão no esporte ou até mesmo em acidentes domésticos como quedas e desequilíbrios. 

No Brasil,  a maior causa de dor na virilha é a prática do futebol já que este é um esporte muito praticado por aqui e que necessita de muitos movimentos bruscos da musculatura que cerca o quadril.

Algumas vezes, a dor na virilha é simples de ser tratada, mas em outras ocasiões, ela pode ser sinal de que algo mais importante está acontecendo. Veja como diferenciar algo mais simples de uma doença mais importante!

Dor na virilha
A dor na virilha pode afetar tanto homens como mulheres

 

Dor na virilha direita x Dor na virilha esquerda

 

Em geral, não existem diferenças na dor que causa dor na virilha esquerda ou dor na virilha direita. Apenas é bom lembrar, que como a maioria das dores tem origem muscular, e muitas vezes na prática de futebol, o membro dominante costuma ser mais lesionado,

 

Dor na virilha na gravidez

 

A mulher grávida também pode ser queixar de dor na virilha. Isto ocorre principalmente pela alteração hormonal e mudança da anatomia da mulher durante a gestação.A principais causas de dor na virilha na gravidez são:

 

  • Aumento do volume uterino.
  • Frouxidão ligamentar acentuada pela mudança hormonal.
  • Peso do bebê na região pélvica.
  • Varicoceles.

 

Dor na virilha esquerda irradiada para a perna

 

Algumas pessoas, se queixam que além da dor na virilha que irradia para a perna, ou região da coxa. Isto ocorre pela inervação do nervo obturatório que passa pela virilha e vai até a face interna da coxa. Algumas patologias “irritam o nervo”e causam esta irradiação da dor.

 

Remédio para dor na virilha

 

O uso de analgésicos simples como Dipirona e Paracetamol podem ser indicado se o paciente já fez uso destes medicamentos e sabe que não tem alergia.

Antiinflamatórios como Cetroprofeno, Diclofenaco ou Celecoxibe são idealmente prescritos pelo médico pois existem alguns efeitos colaterais, entretanto, se o paciente já fez uso destes medicamentos e não tem problemas renais, de estômago ou de hipertensão, poderá utilizar por um curto período de tempo, como 5 dias , para avaliar a resposta.

 

Dor na virilha na gravidez
A dor na virilha pode afetar homens e mulheres

 

Dor na virilha: Quando procurar o médico?

 

Você deve procurar o médico imediatamente se tiver a dor na virilha acompanhada dos seguintes sintomas:

  • Febre.
  • Dor testicular aguda.
  • Dor associada na região abdominal, lombar ou torácica
  • Dor que impossibilite  de caminhar.
  • História de câncer recente ou em tratamento.
  • Aumento de volume local.
  • Dor associada com sintomas urinários como dor ao urinar.
  • Dificuldade de respirar, cansaço exagerado, aceleração dos batimentos cardíacos e frequência respiratória.

 

A avaliação médica deve ser urgente se:

  • A dor é aguda sem evento traumático.
  • Presença de sangue na urina.
  • Febre.
  • Dor irradiada para região abdominal, lombar.
  • Dor acompanhada de vômitos e calafrios.

 

Dor na virilha. O que fazer?

 

Caso sua dor seja causada por uma lesão muscular, tome os seguintes cuidados.

  • Repouso de atividades esportivas. por pelo menos 3 semanas.
  • Gelo local até 72 horas após a lesão por 20 minutos, 4 vezes ao dia.
  • Uso de antiinflamatórios e analgésicos.
  • Retorno gradual às atividades esportivas, de leve intensidade, sempre com condicionamento e fortalecimento muscular prévio.

 

Como prevenir a dor na virilha?

 

Como a maioria das dores na virilha estão relacionadas com a prática esportiva, é bom lembrar que o aquecimento antes da atividade, assim como alongamentos, irão ajudar na prevenção de lesões musculares.

Manter o controle de peso também pode ajudar, assim como o condicionamento muscular permanente. Evitar aqueles jogos apenas de fim de semana pode ser uma boa medida.

Hidratação pode ajudar na prevenção de infecção urinária e pedras nos rins e exame ginecológico nas mulheres também sempre deve estar em dia.

 

Conclusão

 

Existem diversas causas de dor na virilha. 

É importante ficar atento aos sintomas e procurar o médico se a dor aumentar de intensidade ou se ficar persistente.

Quanto antes for feito o correto diagnóstico, maiores as chances de um tratamento correto e efetivo.

 

Gostou do artigo?

Compartilhe no Whatsapp e redes sociais.

 

Referências

 

https://www.mayoclinic.org/symptoms/groin-pain/basics/causes/sym-20050652#:~:text=The%20most%20common%20cause%20of,of%20weeks%20or%20even%20months.

https://www.healthline.com/health/groin-pain

https://www.webmd.com/men/my-groin-hurt#1

 

Comentários do Facebook

O Dr. Daniel é Oncologista Ortopédico  e Especialista em Cirurgia do Quadril, tendo grande reconhecimento nessa área pelo Brasil e mundo afora. Hoje ele é credenciado e realiza cirurgias em Hospitais famosos como: Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanes, Oswaldo Cruz e Hospital Santa Catarina, sendo referência no tratamento de problemas oncológicos ortopédicos e também como Especialista em cirurgia do quadril.

Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT)
Membro da Sociedade Brasileira de Oncologia Ortopédica
Membro da Sociedade Internacional de Salvamento de Membro (ISOLS)
Médico Assistente do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP)
Médico Consultor do Grupo de Oncologia Ortopédica do Hospital Mário Covas da Faculdade de Medicina do ABC
Membro da diretoria da Associação Brasileira de Oncologia Ortopédica