Bursite Trocantérica / Tendinite Glútea

A síndrome de dor no grande trocanter (SDGT) é mais popularmente conhecida como bursite trocantérica ou tendinite glútea. Ela é caracterizada por uma dor na face lateral do quadril e é causada na maioria das vezes por uma degeneração dos tendões glúteos médio e/ou mínimo. Nem sempre a bursite está presente.

A bursa do quadril ou bursa trocantérica é uma bolsa localizada na face lateral do quadril. Esta bursa facilita o deslizamento entre os tendões e o osso de fêmur nesta região. A bursite do quadril ou bursite trocantérica é uma inflamação desta bursa. Esta inflamação pode causar um acúmulo de líquido na bursa e dor na face lateral do quadril. Na grande maioria das vezes, a bursite do quadril está associada à tendinite da musculatura glútea ou tendinite do quadril. Neste caso, os tendões dos músculos glúteos também estão inflamados.

Outro motivo de dor na face lateral do quadril é a “coxa saltans” , ou ressalto do quadril. Esta é uma patologia no qual  o movimento rotacional do quadril pode provocar um ressalto e, em alguns casos, pode também ser fonte de dor.

Todas estas patologias,fazem parte da síndrome de dor do grande trocanter (SDGT).

PerguntasFrequentes

Quais são os sintomas da Bursite e Tendinite do Quadril?

  • Dor na região lateral ou do ” lado de fora”  do quadril. Esta dor pode irradiar para região lateral da  coxa ou para as nádegas
  • Dor enquanto o paciente está deitado de lado
  • Dor quando a parte externa do quadril é pressionada
  • Dor que pode piorar durante certas atividades, como levantar de uma cadeira ou sair do carro
  • Dor ao subir escadas
  • Marcha claudicante ou “mancar para andar”

Quais são as causas da Bursite e Tendinite do Quadril?

A síndrome de dor no grande trocanter (SDGT) pode ocorrer por causa de um ou mais dos seguintes eventos:

  • Sobrecarga na musculatura do quadril: Como resultado de uma articulação ou osso com posicionamento anormal, ou por atividades físicas;
  • Atividades de trabalho ou lazer que podem causar sobrecarga: Subir ou descer escadas ou rampas, ficar em pé ou sentado por longos períodos de tempo;
  • Postura incorreta: Esta condição pode ser causada por escoliose, artrose da coluna lombar e outros problemas da coluna.
  • Trauma ao quadril: Isto  pode incluir inclui queda sobre o quadril, colisão  com algum objeto ou compressão local ao se sentar ou dormir de lado.
  • Outras condições ou doenças: Entre elas podemos incluir: artrite reumatóide, gota, psoríase. Em casos mais raros, a bursite pode aparecer em decorrência de uma infecção;
  • Cirurgias anteriores: Ao redor do quadril ou implantes protéticos;
  • Calcificações: Podem ocorrer devido a traumas ou doença do metabolismo do cálcio  nos tendões da musculatura glútea ( Exemplos: tendinite calcárea ou calcinose tumoral)

 

A bursite é mais comum em mulheres de meia-idade ou idosos. Isto está relacionado à frouxidão ligamentar e à anatomia da pelve. Pacientes jovens com excesso de atividade física também podem apresentar a síndrome de dor do grande trocanter. Além das situações mencionadas acima, em muitos casos, a causa da bursite trocantérica é desconhecida.

Como é feito o diagnóstico da Bursite e Tendinite do Quadril?

O diagnóstico é clínico, por meio de história clínica, exame físico e testes específicos. Ele pode ser confirmado com exame de ressonância magnética ,mas este exame nem sempre é necessário.

É relativamente comum que a ressonância magnética tenha alterações compatíveis com tendinopatia, mas o paciente encontra-se assintomático.

Como é feito o tratamento da Bursite e Tendinite do Quadril?

Tratamento conservador

Na grande maioria dos casos, o tratamento é conservador, ou seja, sem cirurgia. Isto funciona em mais de 90% dos casos.

Fazem parte do tratamento:

  • Repouso de atividades de impacto  e modificação de atividades do dia a dia.
  • Uso de anti- inflamatórios
  • Redução de peso
  • Fisioterapia.

 

Nos casos refratários ao tratamento, ou em que a dor é muito intensa, pode ser realizada uma  infiltração com corticóide na face lateral do quadril. Esta infiltração tem o objetivo de diminuir a inflamação, e é de grande auxílio no alívio inicial da dor.

Outra opção no tratamento dos casos crônicos é a terapia por ondas de choque extracorpórea. Esta é uma boa opção para alívio de dor a médio prazo.

 

Tratamento cirúrgico

Nos casos em que não há melhora da dor com as medidas conservadoras, pode ser indicada cirurgia, que pode consistir na bursectomia, alongamento da banda iliotibial, e eventual reparo de tendões lesionados.

A indicação da cirurgia vai depender totalmente da resposta do paciente com o tratamento conservador, e não de algum achado de exame.

A  Bursite e Tendinite do Quadril têm cura?

Sim.  Apesar de ser uma doença crônica, a bursite e tendinite do quadril têm cura. Ela pode demorar para ser solucionada, mas  grande parte dos pacientes têm melhora total dos sintomas com o tratamento adequado.

Dr. Daniel Rebolledo

  • Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT)
  • Membro da Sociedade Internacional de Salvamento de Membro (ISOLS)
  • Médico Assistente do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP)
  • Médico Consultor do Grupo de Oncologia Ortopédica do Hospital Mário Covas da Faculdade de Medicina do ABC
  • Membro da Associação Brasileira de Oncologia Ortopédica (ABOO)
SAIBA MAIS
Dr. Daniel

Agende Sua Consulta

Para agendar sua consulta clique no link e siga as instruções. Ou, se preferir, Entre em contato por telefone em uma das unidades mais próximas a você em São Paulo ou Santo André.

São Paulo:

DWO Médicos Associados | Rua Haddock Lobo, 131, cj 1509 Cerqueira César, São Paulo / SP | (11) 4750-2209

 Whatsapp: (11) 93387.0542

Santo André:

Instituto Prata de Ortopedia | Rua das Paineiras, 161 Bairro Jardim – Santo André / SP | (11) 2677-5711 | (11) 97433.8167

últimas do blog

Copyright © Todos os direitos Reservados. | Dr. Daniel Rebolledo - Médico CRM-SP 12 3456

Criação de sites: Agência 3xceler - Criação de sites
LIGAR

Olá!

Gostaria de receber uma ligação?

NÓS TE LIGAMOS
Informe seu telefone que entraremos em contato o mais rápido possível.
Gostaria de agendar e receber uma chamada em outro horário?
Deixe sua mensagem! Entraremos em contato o mais rápido possível.
Ícone do Whatsapp branco em fundo verde